Now Reading
Rachel Reis abre 5º edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba – MIMB

Rachel Reis abre 5º edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba – MIMB

Com atividades culturais gratuitas até 27 de abril, MIMB será realizada em Salvador e Lauro de Freitas

Reprodução @oficialmimb

Uma mostra para exibir cinemas negros, possíveis e plurais. Este é o objetivo da quinta edição da Mostra Itinerante de Cinemas Negros Mohamed Bamba – MIMB com programação gratuita em Salvador até dia 27 de abril. Convidados e cinéfilos reuniram-se na noite da última terça-feira (17), no Teatro Sesc Pelourinho para celebrar a retomada presencial da MIMB que traz para esta edição o tema Cinemas em Movimento – Memórias nas Telas. A cerimônia que deu início as atividades contou com exibição de filmes, homenagens e o show da cantora feirense Rachel Reis.

O festival surgiu em 2017 com o intuito de reunir pessoas pretas para discutir narrativas que falassem das subjetividades deste povo. O encontro ganhou novos roteiros transcendendo para ações formativas e projetou-se internacionalmente.

Coordenado por Daiane Rosário, Taís do Amordivino, Kinda Rodrigues e Julia Morais, o MIMB transcendeu a proposta inicial tornando-se em espaço um espaço criado para conectar-se com as subjetividades enquanto complexidade. “A MIMB surge no momento de ausência na Universidade quando não tínhamos espaços para nos encontrar e falar sobre o cinema de representação e representatividade e que bom que tivemos parceiros e amigos que acreditaram nesta ideia”, comentou Daiane ao destacar que o nome é também uma homenagem ao professor Mohamed Bamba (2015) que a incentivou continuar a faculdade apresentando-lhe uma nova forma de enxergar o cinema “Bamba me resgatou, por isso que a Mostra é Mohamed Bamba para falar de cinemas negros, cinemas possíveis, cinemas subjetivos, de complexidades, de amor, de afeto, de humor. A gente fala sobre tudo isso. Nossos corpos transcendem”, completou.

Fã de cinema e emocionada com a iniciativa, Rachel Reis descreve o MIMB como um espaço fantástico “Ser convidada para cantar em um é evento voltado para essa iniciativa cultural, gerido por mulheres negras é incrível e necessário. Tudo que for feito para dar espaço para que as pessoas possam aproveitar a cultura de uma forma muito livre eu fico feliz. ”, comentou a cantora feirense.

Para Chicco Assis, Diretor da Fundação Gregório de Matos, o MIMB cumpre funções que vão além das artísticas. Desenvolve também papel social e de reparação, colocando as mulheres negras no lugar que considera importantíssimo e necessário de ser reafirmado. “Um festival como esse acontecer em Salvador reforça a nossa identidade negra, a nossa conexão com o continente africano, através do audiovisual. Vida longa ao MIMB”, concluiu o diretor.

Homenagens – O Cineasta baiano Antônio Olavo, recebeu das mãos de Daiane Rosário um troféu em homenagem a sua importante contribuição para o cinema negro baiano. No seu discurso de agradecimento, Olavo lembro da importância de diretores e produtores negros que sustentaram com toda dificuldade a produção audiovisual para contar as histórias negras como Agnaldo Azevedo Siri que dirigiu o primeiro filme com conteúdo negro em 1969 (Dança Negra) e o Diomedes Gramacho homem negro que em 1910 dirigiu e produziu o primeiro filme feito na Bahia. “A história do povo negro ainda está para ser contada, mas acredito que estamos no caminho certo”, concluiu.

Para o Secretário de Cultura do Município de Salvador Pedro Tourinho a concepção e realização da MIMB tem muita representatividade e apoiar este projeto é muito simbólico. “Quando começamos a planejar a Salcine, o primeiro festival que decidimos apoiar foi a MIMB porque ela representa, tanto pelo conteúdo quanto pela forma e pelas lideranças que faz, o caminho do desenvolvimento do audiovisual no Brasil e em Salvador e da potência das narrativas dessas mulheres e capacidade de realização não só com força, mas também do jeito certo.”, comentou o Secretário.

A programação da MIMB pode ser conferida no site mimb.com.br/mimb2024.

Confira alguns registros da noite de Abertura:

Reprodução fotos @oficialmimb e Cíntia Matos

Texto Aní Bárbara

What's Your Reaction?
Curti
0
Descurti
0
Interessante
0
Quero
0

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.