Now Reading
O Future in Black Experience no Nordeste: Conectando Lideranças Negras

O Future in Black Experience no Nordeste: Conectando Lideranças Negras

Inovador, pioneirismo do Clube de Negócios para Executivos(as) Negros(as) reúne lideranças empresariais, gestores do terceiro setor entre líderes da alta gestão na capital baiana

Maiko e Douglas – Foto por: Ayouba

Quando Douglas Vidal e Maiko Pinheiro idealizaram a realização da primeira edição do Future in Black Experience Salvador, não imaginavam que as conexões propostas pelo primeiro Clube de Negócios exclusivo para executivos e executivas negras no Brasil seria tão bem recebidas a ponto das vagas para o evento se esgotarem rapidamente. Na última terça-feira (11), 120 executivos e líderes da região Nordeste participaram de um dia de troca de experiências e networking, em um ambiente agradável na capital baiana.

O Future In Black surgiu a partir da identificação da necessidade de criar um ponto de encontro para que executivos negros se reunissem e pudessem compartilhar suas experiências de negócios. Um ambiente estratégico para fortalecer a rede de relacionamentos entre gestores da alta liderança abertos para essa troca. “Existe uma demanda reprimida de pessoas pretas liderando grandes corporações, grandes negócios e investimentos, que querem se reunir e fazer negócios. E a gente não quer só fazer negócios. Queremos fazer negócios com quem se parecem com a gente e aí o jogo muda”, comentou Douglas Vidal ao anunciar que para o próximo ano será realizado um evento maior oportunizando a participação de novos executivos. ”O Future in Black para mim surgiu nesse lugar, onde a gente acolhe essas pessoas e muito da agenda de negócios”, completou.

Após a primeira edição do Future In Black em São Paulo (2023), surgiu estrategicamente a ideia de trazer o FIB Experience para Salvador, a maior cidade do Brasil com afrodescendentes fora da África. Vidal ressalta as diversas oportunidade de negócios ofertadas pela capital baiana que, associadas à atração de investimentos, políticas de benefícios e incentivos favorecem o protagonismo negro não apenas na pauta racial, mas também na agenda econômica, de investimentos, de lideranças públicas. Agendas consideradas relevantes para geração de emprego e renda.

Habilidades das pessoas negras para ocupar espaços de liderança, os desafios de mulheres negras em cargos de chefia no setor corporativo, oportunidades de negócios para além do carnaval da capital baiana foram alguns dos temas debatidos pelos painelistas presentes, em um clima de muita troca e cooperação.

Gilvan Bueno

“O Future in Black é a primeira iniciativa partidária que conheço com um único propósito: reunir as principais lideranças, principais mentes e principais transformações que acontecem no Brasil em prol de um futuro de maior poder econômico para a população negra, de maior poder em termos Brainding de marcas e ideias e de uma elevação de oportunidades para essa população”, comentou o especialista financeiro Gilvan Bueno. Bueno falou sobre a importância da boa comunicação nas relações interpessoais apresentando histórias reais vividas por ele, que lhe permitiram tornar-se um empresário de sucesso.

Aline Santos

Caminhos – Se o Future in Black pudesse ser definido por uma palavra, Aline Santos o definiria como Pertencimento. Integrante do Comitê de Diversidade da FORD, a executiva descreve a sensação de autopertencimento proporcionada pelo evento em Salvador. “A conexão com as pessoas foi muito interessante. É a primeira vez que estou em um local em que me sinto em casa, vendo pessoas que se parecem comigo”, disse.

Val Benvindo

A jornalista baiana Val Benvindo fala sobre a solidão do profissional negro nos ambientes corporativos. Ela, que cresceu em uma instituição onde as pessoas que geriam eram negras, se deparou com este sentimento ao ocupar outros espaços. Para Benvindo, momentos como esses permitem estabelecer conexões com quem você está conectado. “É muito bom conhecer pessoas novas, mas é muito bom também saber que vamos trabalhar e ver potências negras sendo apresentadas para o mundo. Esses espaços são importantes para que a gente potencialize outros espaços. Que outros eventos como o Future in Black aconteçam e daqui a algum tempo a gente consiga normalizar eventos como esse e que falemos sobre outras experiências, diferente de quem veio antes e pavimentou esse caminho. Eu espero que sejamos caminhos para quem vem depois”. E pavimentando caminhos mulheres seguem ocupando espaços.

A Black Sisters In Lawn, há dois anos conecta advogadas no Brasil e no exterior. A rede conta com mais de quatro mil advogadas negras que atuam nas diversas áreas do Direito e a partir de parcerias com empresas e escritórios de advocacias conecta essas profissionais com oportunidades reais e dignas no mercado jurídico. Dione Assis, fundadora da Black Sister In Lawn revela que na Bahia há aproximadamente 500 advogadas associadas e anuncia a imersão que acontecerá no mês de outubro na capital baiana.

Dione Assis

A segunda edição do Future in Black Experience na capital paulista será realizada dia 03 de outubro e está em fase de definição a terceira capital que receberá o encontro. Interessados podem entrar em contato para participar do mailing do Clube de Negócios acessando o site ou redes sociais @futureinblack

Confira alguns registros do evento:

Fotos por: @agenciaayouba_

Texto: Aní Bárbara

What's Your Reaction?
Curti
0
Descurti
0
Interessante
0
Quero
0

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.