Now Reading
Instituto Mãe Hilda e Fundação Rosa Luxemburgo lançam livro biográfico sobre a vida da matriarca do Ilê Aiyê

Instituto Mãe Hilda e Fundação Rosa Luxemburgo lançam livro biográfico sobre a vida da matriarca do Ilê Aiyê

“Mãe da Liberdade: a trajetória da Ialorixá Hilda Jitolu, matriarca do Ilê Aiyê”, será lançado em uma cerimônia especial para convidados no dia 15 de julho, e será transmitido pelo canal oficial da TV Correio Nagô no Youtube

O Instituto da Mulher Negra Mãe Hilda Jitolu e a Fundação Rosa Luxemburgo se preparam para lançar o livro biográfico “Mãe da Liberdade: A trajetória da Ialorixá Hilda Jitolu, matriarca do Ilê Aiyê”. A obra narra a vida da líder religiosa que não apenas fundou um dos mais renomados terreiros de candomblé na Bahia, o Acé Jitolu, como também contribuiu para a fundação do primeiro bloco afro do Brasil, o Ilê Aiyê, e foi uma grande incentivadora da educação do povo negro e periférico. 

A publicação é resultado de uma pesquisa conduzida entre 2012 e 2014 como parte do mestrado em Estudos Étnicos e Africanos da jornalista Valéria Lima, neta da Ialorixá e diretora-executiva do Instituto da Mulher Negra Mãe Hilda Jitolu. O lançamento ocorrerá em uma cerimônia especial para convidados no dia 15 de julho, e será transmitido pelo canal oficial da TV Correio Nagô no Youtube. Após ser lançado, o livro estará disponível para download nos sites da Fundação Rosa Luxemburgo e do Instituto da Mulher Negra Mãe Hilda Jitolu. 

A obra foi editada pela Ogum’s Toques Negros, uma editora negra baiana. E contou com o apoio institucional e político da Fundação Rosa Luxemburgo. A organização BrazilFoundation e agência Asminas, também são importantes parceiras dessa publicação. 

“É fundamental que a história e o exemplo de Mãe Hilda possam alcançar cada vez mais espaços e ecoe em mentes e corações. Sua trajetória confirma a imensa inspiração que mulheres negras do axé forneceram para a democracia no país. Como disse Angela Davis, são elas as precursoras do feminismo negro no Brasil. Neste sentido, esse registro é imensamente precioso e fundamental. Afinal, nossos passos vêm de longe”, afirma a coordenadora de projetos da Fundação Rosa Luxemburgo, Christiane Gomes.  

Mãe Hilda Jitolu, reconhecida por sua dedicação à educação e à preservação da cultura afro, teve sua história meticulosamente capturada por Valéria, que se dedicou em compilar a biografia. Nascida e criada no coração do bairro do Curuzu, a autora do livro teve como inspiração a forte presença de sua avó e a missão educacional que permeou sua vida desde cedo.  

“Este livro não é apenas um testamento à vida de Mãe Hilda, mas também um passo necessário para preservar e compartilhar o legado de mulheres negras que moldaram nossa história. É uma honra poder contar a história de minha avó e inspirar futuras gerações a continuar seu trabalho. Ela foi uma figura central não apenas na minha vida, mas na vida de muitos, promovendo liberdade através do conhecimento e da fé. Na luta contra o racismo, contra a intolerância religiosa e todas as formas de discriminação, e na luta pela valorização e reconhecimento das religiões de matriz africana”, relembra Valéria. 

Para Letícia Sotero, Diretora Comercial da Agência Asminas, é motivo de honra apoiar o lançamento do livro de Mãe Hilda através da parceria com o Instituto. “É fundamental dar oportunidade para que o legado de mulheres negras seja preservado. Este lançamento não apenas celebra a história de uma figura tão importante como Mãe Hilda, mas também fortalece nossa missão de promover a valorização da luta das mulheres negras”, destacou Letícia. 

Sobre a Fundação Rosa Luxemburgo 

A Fundação Rosa Luxemburgo é uma organização sem fins lucrativos da Alemanha, associada ao partido Die Linke (A Esquerda). Fundada em 1990 em Berlim, seu principal objetivo é fomentar a educação política e a análise crítica da sociedade, seguindo a tradição dos movimentos trabalhistas, feministas, antirracistas e antifascistas. Desde 2000, recebe suporte do Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento e do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha para suas iniciativas de cooperação internacional e solidariedade. Com escritórios em mais de 24 países, incluindo o Brasil e o Paraguai, onde abriu seu escritório regional em São Paulo em 2003, a Fundação concentra-se na defesa da democracia, direitos políticos e sociais. Critica modelos extrativistas, transgenia e a mercantilização da natureza e da vida, promovendo alternativas ao sistema capitalista através do apoio a experiências coletivas e solidárias. Promove conceitos como Bem Viver e combate ao racismo e todas as formas de opressão, visando uma sociedade justa e livre. Sua orientação política é voltada para um socialismo democrático, ecológico, feminista e internacionalista de base. 

Ficha técnica do livro 

  • Autoria: Valéria Lima 
  • Editora: Mel Adún 
  • Revisão: Paula Santos & Mariana Andrade 
  • Projeto gráfico: Guellwaar Adún 
  • Direção de arte: Dadá Jaques 
  • 1ª. Edição, 216 páginas 

Fundação Rosa Luxemburgo 

  • Diretor: Andreas Behn 
  • Coordenadora de projetos: Christiane Gomes 
What's Your Reaction?
Curti
2
Descurti
0
Interessante
0
Quero
0
View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.