Now Reading
Cabaré da Rrrrraça em cena!

Cabaré da Rrrrraça em cena!

Da gestão ao palco, Bando de Teatro Olodum inova  com projeto Cabaré da Rrrrraça 25 + 25 e anuncia nova temporada do espetáculo

Quando o Bando de Teatro Olodum estreou o espetáculo Cabaré da Rrrrraça em 1997, não imaginava que muitas discussões abordadas no palco naquela época permaneceriam no cotidiano da população negra, mesmo depois de 25 anos. Os questionamentos continuam ressoando na população negra, o preconceito permanece e o racismo mostra sua face em uma sociedade que não aprendeu a respeitar o negro como igual. O século mudou e a luta antirracista do Bando de Teatro Olodum se mantém viva e comemora uma nova fase.

O Projeto Cabaré da Rrrrraça 25 + 25, lançado na noite da última terça-feira (26), celebra os mais de 25 anos do espetáculo criado pelo dramaturgo Marcio Meirelles e Bando de Teatro Olodum, com uma série de atividades como a remontagem da peça agora dirigida por Cássia Valle, Leno Sacramento e Valdinéia Soriano, debates e oficinas de teatro para jovens.  A nova temporada do espetáculo Cabaré da Rrrrraça ficará em cartaz entre os dias 17 de maio e 9 de junho, no Centro Cultural Barroquinha, em Salvador-Bahia. Além de revisitar antigas discussões, a nova montagem incorpora temas contemporâneos como colorismo, desigualdade trabalhistas, sexualização do corpo negro e o racismo reverso e traz novidades no cenário e figurino.

Cassia Valle revela que o Projeto Cabaré da Rrrrraça 25 + 25 vai além dos palcos. Ele reflete o importante papel do Bando de Teatro Olodum e sua contribuição social no processo de formação e consciência racial. “25 anos a gente já contou, então agora pega na nossa mão e vamos construir outra história de mais 25 anos, com reflexão, formação, arte negra”, convida a atriz ao falar da emoção em dirigir o espetáculo com Leno Sacramento, Valdinéia Soriano, Jarbas Bittencourt e Zebrinha. “Dirigir o Bando que você conhece tanto, que todo mundo tem tanta cumplicidade é generoso. Foram generosos demais com a gente e ao mesmo tempo é emocionante estar neste lugar que só me ensina. A minha grande universidade onde eu posso exercer os seus ensinamentos com os meus”, afirma. 

O conceito de “Bando” foi assimilado e continua sendo praticado ao longo dos trinta anos de existência da companhia de teatro negro mais antiga da Bahia. A união  e profissionalismo dos atores que fazem história no Bando de Teatro Olodum inauguram o novo momento de gestão do grupo, intimamente denominado “Nós por nós”. “É um momento muito importante onde se tem atores negros e negras do Bando de Teatro Olodum comandando o destino do grupo”, comenta Jarbas Bittencourt, produtor musical do espetáculo Cabaré da Raça. Jarbas lembra que a saída de Marcos Meirelles da direção do Bando de Teatro Olodum é um marco importante para o entendimento desta nova estrutura, pois foi a partir deste momento que o grupo demonstrou-se resiliente, aplicando o conhecimento adquirido durante a convivência direta com Meirelles. O resultado é uma companhia fortalecida e integrada com soluções participativas, a exemplo da atuação de Fábio Santana, que tornou-se ator do grupo e paralelamente foi em busca de conhecimentos acadêmicos para aplica-los arte que faz.

Fábio Santana está no Bando de Teatro Olodum há mais de quinze anos e atualmente integra a gestão do coletivo.

Oficina de Performance Negra –  Há mais de uma década, o Bando de Teatro Olodum contribui para formação de jovens atores e atrizes negros e negras, por meio da Oficina de Performance Negra. O Projeto Cabaré da Rrrrraça 25 + 25, reformulou o formato do curso que tem duração de três meses, ampliando o acesso de mais jovens e dos locais para sua realização. Nesta edição, as aulas acontecem simultaneamente no Centro Cultural Plataforma (Subúrbio Ferroviário,) no Espaço Cultural Alagados (Cidade Baixa) e nas dependências do Museu Nacional de Cultura Afro-Brasileira (Muncab) onde 90 participantes terão acesso a conteúdos relacionados a memória e identidade, dança e música entre outros temas. Na noite de lançamento do projeto, os alunos selecionados assistiram a aula inaugura ministrada por Mabel Freitas, Doutora e pesquisadora sobre Educação para as Relações Raciais e Ensino da Cultura Afro-Brasileira, que trouxe reflexões importantes para o papel que os jovens desempenham dentro e fora dos palcos.

Fábio Santana destaca que a metodologia única desenvolvida pelo bando de Teatro Olodum é objeto de desejo de muitos estudantes de arte. Ele reforça que a essência do Bando de Teatro Olodum está na periferia e como ator que nasceu e cresceu no Subúrbio Ferroviário de Salvador, utiliza sua arte como mecanismo de transformação social. “Essa capacidade que as periferias têm de produção artísticas é fundamental e a prova disso é o Bando de Teatro Olodum, que é esse mosaico, essa aglutinação de várias periferias e de centros da nossa cidade”, comentou.

Atores como Sulivã Bispo, Lucas Leto, Érico Brás, Lázaro Ramos são alguns dos talentos que já passaram pelas oficinas de Performance Negra do Bando de Teatro Olodum e segue espalhando arte e identidade pelos palcos e telas do Brasil e do mundo. Para o ator Evaldo Macarrão, o Bando de Teatro Olodum cumpre com maestria a missão de empoderar artistas pretos e promover a visibilidade e valorização da cultura negra. “É no Bando que a gente se reconhece como pessoa preta, é no Bando que a gente aprende a se valorizar como pessoa preta, baiana, soteropolitana, descendentes de reis e rainhas, porque colocamos em cena a nossa arte, beleza, estética, a nossa ancestralidade e também a nossa coroa, já que somos descendentes de reis e rainhas. Tudo isso fica explícito em cena. O Bando é esse lugar de reparação social ”, conclui.

O Projeto Cabaré da Rrrrraça 25 + 25 conta com o patrocínio da Wilson Sons. Adriana Medeiros, supervisora de Marketing da Tecon Salvador – Unidade de negócios da Wilson Sons ressalta a importância de uma empresa baiana patrocinar um projeto cultural com o alcance e poder de transformação alicerçada na valorização da cultura.

Além do apoio da iniciativa privada, o projeto conta com o Programa de Isenção Fiscal Viva Cultura, Prefeitura Municipal de Salvador, Secretaria Municipal da Fazenda-Sefaz, Secretaria Municipal de Turismo – SECULT e Fundação Gregório de Matos.

Créditos Fernanda Maia

Texto Aní Bárbara

What's Your Reaction?
Curti
0
Descurti
0
Interessante
0
Quero
0
View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.