Now Reading
Natura Musical apresenta o Relatório “Mulheres no Pagodão”, pesquisa da Pagode Por Elas sobre o consumo musical das mulheres no pagode baiano

Natura Musical apresenta o Relatório “Mulheres no Pagodão”, pesquisa da Pagode Por Elas sobre o consumo musical das mulheres no pagode baiano

Com o objetivo de acompanhar a Nova Década do Pagodão Baiano, a partir do protagonismo feminino, o relatório compara os resultados das pesquisas realizadas em 2019, 2021 e 2024.

Em 2024 foi constatado um aumento de 30% no número de pessoas que conhecem bandas de pagode baiano que têm mulheres como vocalistas, em relação a 2019. Esse é um dos resultados apresentados no relatório da pesquisa Mulheres no Pagodão, lançado no site da Pagode Por Elas, com o objetivo de mensurar o desenvolvimento da missão da plataforma de construir a Nova Década do Pagodão.

“Este relatório é um lançamento importantíssimo porque é a constatação da Revolução Pagode Por Elas. Um movimento provocado pelas ações e produtos que viemos desenvolvendo com as artistas, desde o surgimento da plataforma. Em 2019, quando estávamos apenas pesquisando o mercado, em 2021, após o lançamento da minissérie Pagodão: A Cena Por Elas, e agora em 2024, depois da realização do primeiro Festival de Pagodão com line-up composta apenas por mulheres, o Festival Pagode Por Elas”, afirmou a CEO da Pagode Por Elas, Joyce Melo.

Pagode Por Elas (PPE) é uma plataforma de conteúdo e projetos voltada às mulheres do pagodão, em especial às vocalistas, mas também dançarinas, back-dances e o público que, por mais de 20 anos, esperou essa revolução acontecer.
 

Sendo o primeiro estudo realizado pela PPE, ainda em 2019, a pesquisa científica Transformações provocadas pela presença de mulheres vocalistas na cena do pagode baiano, já identificava que não faltavam mulheres buscando espaço, mas sim, oportunidades, registro e visibilidade para as suas carreiras. Dessa forma, em 2019, identificamos apenas 09 mulheres vocalistas de pagode baiano. Em 2021, dois anos depois, já tínhamos mais do que o dobro de mulheres, hoje já são cerca de 30 mapeadas”, destaca Beatriz Almeida, Gerente de Projetos da Plataforma.

Os dados levantados no primeiro ano de pesquisa demonstraram que mais de 50% das pessoas não conheciam mulheres vocalistas no pagode; e 49,3% gostariam de consumir cantoras, mas nunca tinham ouvido. Enquanto a pesquisa realizada em 2024 revelou que 80,2% conheciam mulheres vocalistas de pagode; e apenas 12,4% afirmou que tinha interesse, mas nunca ouviu.

Além disso, na pesquisa de 2024, foi constatado que 75% dos entrevistados apreciam com nota 10 marcas que apoiam o movimento de mulheres no Pagode Baiano e 52,4% do público afirmou se sentir representado ou reconhecer que há representatividade ao ouvir cantoras de Pagode Baiano.

O Festival Pagode Por Elas foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura da Bahia (FazCultura), ao lado de Cronista do Morro, Os Tincoãs, Ventura Profana e Casa do Hip-Hop Bahia, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 64 projetos de música até 2021, como Margareth Menezes, Jadsa, Mateus Aleluia e Ilê Ayê.

View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.