Now Reading
Pacto Global da ONU – Rede Brasil convoca empresas e especialistas para debates e ações sobre a agenda global contra o racismo no 3º Fórum de Pessoas Afrodescendentes

Pacto Global da ONU – Rede Brasil convoca empresas e especialistas para debates e ações sobre a agenda global contra o racismo no 3º Fórum de Pessoas Afrodescendentes

  • Eventos paralelos ao promovido pela Organização das Nações Unidas discutirão o papel do setor corporativo e de pessoas aliadas na luta antirracista
  • Iniciativa também apoia abertura da exposição Atlântico Vermelho, capitaneada pelo Instituto Luiz Gama
  • Mapeamento das ações relacionadas às áreas de Diversidade, Equidade e Inclusão das empresas brasileiras ganha lançamento internacional

São Paulo, 15 de abril de 2024 – A 3ª sessão do Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, que acontece entre os dias 16 e 19 de abril, no Palácio das Nações, em Genebra, na Suíça, tem como tema ‘A Segunda Década Internacional para Afrodescendentes: Abordando o Racismo Sistêmico, a Justiça Reparadora e o Desenvolvimento Sustentável’. E o Pacto Global da ONU – Rede Brasil, como principal iniciativa das Organizações das Nações Unidas responsável por mobilizar o setor privado rumo ao cumprimento dos ODS, promoverá diferentes eventos paralelos à programação oficial para dar visibilidade internacional e endereçamento de diferentes questões relacionadas à raça.

“Nós, Pacto Global da ONU – Rede Brasil, precisamos priorizar a agenda de raça/etnia junto às empresas. Estarmos com nossa delegação no Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes traz o setor privado e entidades brasileiras, diante dos olhos do mundo, à discussão de questões críticas sob um ponto de vista interseccional, com pessoas negras em posições de liderança interagindo com líderes e organizações globais com foco no papel empresarial na defesa dos direitos humanos da população negra, especialmente, das pessoas que mais enfrentam múltiplas vulnerabilidades”, defende Camila Valverde, COO e diretora de Impacto do Pacto Global da ONU – Rede Brasil.

 


No dia 15, acontece a abertura da exposição Atlântico Vermelho, realizada pelo Instituto Luiz Gama, pela ONG Paramar e pelo Instituto Guimarães Rosa, unidade do Ministério das Relações Exteriores, com apoio do Pacto Global da ONU – Rede Brasil, no mezanino do prédio da ONU. O lançamento contará com a presença de Anielle Franco – Ministra da Igualdade Racial, Tatiana Valovaya – Diretora-Geral UNOG, Tovar da Silva Nunes – Embaixador da Missāo Permanente do Brasil para as Nações Unidas em Genebra, Rita Cristina de Oliveira, secretária-executiva do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, Marcelo Campos, curador da exposição, entre outros nomes. A exposição trará cerca de 60 obras de 22 artistas brasileiros, todos afrodescendentes, assinadas por nomes como Antonio Obá, Dalton Paula e Thaís Iroko, Ayrson Heráclito, Márvila Araújo e Rosana Paulino.

Ainda por conta da abertura da exposição, mais dois eventos paralelos estão previstos na programação, nos dias 16 e 17, respectivamente, diferentes painéis com o tema ‘Atlântico Vermelho – A Realização dos Direitos Humanos para os Indivíduos Negros através do Poder da Arte – Discussão com Especialistas e Consulta Aberta sobre Discriminação, Arte e Cultura’, seguirão provocando diálogos entre investigadores, especialistas, figuras públicas e artistas.

Crédito: Fábio Ura/ 99Jobs/ Divulgação Pacto Global

No dia 19 de abril, o Pacto Global da ONU – Rede Brasil promove ao longo da tarde diferentes debates em seu ‘side event’. Camila Valverde, COO e diretora de Impacto, e Renato Aparecido Gomes, presidente Instituto Luiz Gama, dão as boas-vindas na abertura. O primeiro painel se debruça sobre o papel do setor privado na agenda global contra o racismo, com a participação de Benilda Brito, CEO da MUCUA, seguida por uma conversa mediada por Verônica Vassalo, Gerente de Diversidade, Equidade e Inclusão do Pacto Global da ONU – Rede Brasil, entre Lidiane Orestes, Gerente Executiva de Direitos Humanos, Diversidade e Inclusão – Banco do Brasil, Winnie Nascimento dos Santos, Coordenadora de Diversidade Corporativa – CEERT, e Luciene Rodrigues, Gerente Sênior de Relações Institucionais – MOVER.

“Através dos Movimentos Raça É Prioridade e Elas Lideram 2030, o Pacto Global faz um chamado para que as empresas se comprometam publicamente com metas para promover o avanço no ingresso e a manutenção de pessoas negras e das mulheres em cargos de liderança. O Fórum é um momento único para que o intercâmbio de boas práticas nesse sentido seja feito”, acredita Verônica Vassalo, gerente de DE&I, do Pacto Global da ONU – Rede Brasil.

Em seguida, acontece o segundo painel “Numa sociedade racista não basta não ser racista, tem que ser antirracista: O papel da pessoa aliada”, tendo como moderador Guibson Trindade Torres, Gerente Executivo – Pacto da Promoção da Equidade Racial; Dr. Thiago de Oliveira Andrade, desembargador do Tribunal Regional do Trabalho na Paraíba – TRT 13; Marcus Fraga, Vice-presidente – Bombril; e Fernanda Ribeiro, fundadora e CCO da Conta Black e presidente do conselho administrativo da Associação AfroBusiness.

E a intelectual Cida Bento – por vídeo – faz o lançamento internacional do grande mapeamento das ações relacionadas às áreas de Diversidade, Equidade e Inclusão das empresas brasileiras, que o O Pacto Global da ONU – Rede Brasil e o Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) estão fazendo de forma conjunta por meio da pesquisa disponível até o dia 20 de maio (Link) para as companhias. Através dela será possível entender como as empresas estão se movimentando para conferir maior heterogeneidade em seus quadros de funcionários, o que têm feito para diminuir as desigualdades salariais e de condições de trabalho, além de levantar o que fazem para promover maior representatividade de grupos minorizados em cargos de liderança.

O Fórum Permanente foi criado em 2021 pela Assembleia Geral da ONU, como parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024). Entre suas funções, o Fórum Permanente contribui para a inclusão política, econômica e social da população afrodescendentes em todo o mundo, além de identificar e analisar boas práticas, desafios, oportunidades e iniciativas para a promoção dos direitos humanos das pessoas afrodescendentes. O Fórum Permanente também tem a importante tarefa de discutir a elaboração de uma Declaração das Nações Unidas sobre a promoção, proteção e respeito pleno aos direitos humanos das pessoas afrodescendentes.

Em sua terceira sessão, o Fórum terá quatro painéis temáticos de discussão: Reparações, Desenvolvimento Sustentável e Justiça Econômica; Educação: Superando o Racismo Sistêmicos e os Danos Históricos; Cultura e Reconhecimento e A Segunda Década Internacional de Afrodescendentes: Expectativas e Desafios.

Como uma iniciativa especial do Secretário-Geral da ONU, o Pacto Global das Nações Unidas é uma convocação para que as empresas de todo o mundo alinhem suas operações e estratégias a dez princípios universais nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção. Lançado em 2000, o Pacto Global orienta e apoia a comunidade empresarial global no avanço das metas e valores da ONU por meio de práticas corporativas responsáveis. Com mais de 21 mil participantes distribuídos em 65 redes locais, reúne 18 mil empresas e 3.800 organizações não-empresariais baseadas em 101 países, sendo a maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com abrangência e engajamento em 162 países. Para mais informações, siga @globalcompact nas mídias sociais e visite nosso website .

Pacto Global da ONU – Rede Brasil

O Pacto Global da ONU – Rede Brasil foi criado em 2003, e hoje é a segunda maior rede local do mundo, com mais de 1.900 participantes. Os mais de 50 projetos conduzidos no país abrangem, principalmente, os temas: Água e Saneamento, Alimentos e Agricultura, Energia e Clima, Direitos Humanos e Trabalho, Anticorrupção, Engajamento e Comunicação.

View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.