Now Reading
Museu das Favelas celebra o mês indígena em sua nova programação 

Museu das Favelas celebra o mês indígena em sua nova programação 

Entre os destaques de abril estão o Sarau Guarani Mbya, o tradicional Papo Reto discutindo povos originários nas cidades e a Festa de Favela com Coral Guarani Kalipety e Grupo de Rap Guarani “Karai Valcenir” 

Karai Valcenir – Grupo de Rap Guarani

O Museu das Favelas, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, anuncia sua programação de abril – mês indígena –  dedicada à celebração e afirmação dos povos originários. Dentre as atividades de destaque estão o Sarau Guarani Mbya,  Festa de Favela com Coral Guarani Kalipety e o Grupo de Rap Guarani “Karai Valcenir” e nova edição do Papo Reto, discutindo povos originários nas cidades.

Para Natália Cunha, diretora do Museu das Favelas, o protagonismo dos povos indígenas é no ano todo. “Do manifesto, onde reconhecemos e valorizamos os que vieram antes de nós, ao abraço que trocamos quando a Favela se encontra com os povos originários. Para celebrar o mês de abril vamos acolher o protagonismo indígena e trazer uma programação cultural para todos os públicos”, ressalta.

A agenda começa no dia 06 com o  “Papo Reto – Povos originários nas cidades”, abordando a temática indígena com uma análise da atual condição e participação desta população no contexto cultural e periférico de São Paulo. O evento contará com a mediação de Jera Guarani, com participação de Daniela de Oliveira, artista, fotógrafa, colagista, profissional audiovisual  e representante do projeto KAABOOK e do líder indígena Karai Tiago. No mesmo dia acontece o lançamento do livro “Onde eu assino?”, obra da escritora Carmelita Fernandes, que aborda a cronologia do racismo no Brasil. O evento contará com roda de conversa, venda da publicação e autógrafos, além de apresentação da poeta Delord (Lívia Camargo) e presença de convidadas da área da educação, como a coordenadora Fabiana Furlan e a professora Sandra Mara Nascimento, além da presença da própria autora da obra. 

O Sarau Guarani Mbya celebra a arte, saberes e cultura do Povo Guarani Mbya, no dia 13. O evento conta com a apresentação do livro “Ara Pyau”, de Jera Guarani, performance de música Guarani com flauta e apresentação de cantigas de ninar do Povo Guarani Mbya. Além disso, na ocasião haverá a distribuição do Jornal da Aldeia, com temática voltada à  soberania alimentar.

No sábado, 20 de abril, acontece a Feira de Empreendedores “Associação Curumim”, uma organização social que acolhe e fortalece a Favela do Moinho e demais ocupações do entorno, acolhendo produtos de empreendedores periféricos capacitados por meio do Projeto Agatha. Parte da série de atividades O Baile tá On, acontece a roda de conversa “E Depois do Baile” também acontece no dia 20, convidando pesquisadores periféricos que se dedicam ao estudo das diversas festas de quebradas. Em abril, a temática será o FUNK, abordando assuntos como sua história, tensões, políticas públicas e a sua relação com a baixada santista. A atividade promovida pelo Núcleo de Educação, tem a mediação do educador Fabio Santos (Fabinho), com a participação de Renata Prado e Raphaella Santucci. O evento também será transmitido online no canal do Youtube do Museu das Favelas.

Ainda no dia 20, o Desfile Seven Padduan lança a coleção O VAZIO ¥ GENESE 7, quarta e maior coleção da marca Seven Padduan, que evoca o questionamento “De onde nasce a consciência”, bebendo da fonte afrofuturista e underground e o upcycling. A coleção transita entre o passado e o futuro, trazendo modelos negros, vestindo peças únicas. Trazendo um peso maior para a história e universo da marca, bebendo da fonte histórica da humanidade onde África é o berço da criação, reflete assim de onde e de qual corpo todos os seres vivos ou não, místicos ou não, saíram.

A Festa na Favela deste mês, conta com Coral Guarani Kalipety e o Grupo de Rap Guarani “Karai Valcenir”. Será realizada exposição de sementes Guarani “milhos coloridos” e de artefatos e artesanato Guarani, caracterizado por desenhos geométricos aplicados em cestarias e tecidos. Para o público infantil e jovem, haverá brincadeiras com sementes de milho.

O Museu das Favelas segue apresentando, ainda, três exposições: “Favela-Raiz: Uma Ocupação Manifesto”, que explora a identidade das pessoas que habitam esses territórios através de cinco instalações; “Rap em Quadrinhos”, uma homenagem a personalidades do rap nacional retratadas como super-heróis em quadrinhos; e a exposição coletiva “Retratos e Histórias de Cooperação e Voluntariado”, que conta com fotografias de artistas periféricos registrando o trabalho de organizações nas zonas leste e norte de São Paulo.

SERVIÇO | MUSEU DAS FAVELAS 

  • Exposição FAVELA-RAIZ: Uma Ocupação Manifesto
  • Data: Terça a domingo
  • Horário: 9h às 17h (com permanência até as 18h)
  • Classificação: Livre
  • Exposição Rap Em Quadrinhos
  • Data: Terça a domingo
  • Horário: 9h às 17h (com permanência até as 18h)
  • Em cartaz até: 19/05
  • Classificação: Livre
  • Exposição coletiva – Retratos e histórias de cooperação e voluntariado
  • Data: Terça a domingo
  • Horário: 9h às 17h (com permanência até as 18h)
  • Em cartaz até: 14/04
  • Classificação: Livre
  • Papo Reto – Povos originários nas cidades
  • Data: 06 de abril
  • Horário: 14h
  • Local: Jardim
  • Classificação: Livre
  • Duração: 60 minutos
  • Lançamento do livro “Onde eu assino?” da escritora Carmelita Fernandes
  • Data: 06 de abril
  • Horário: 15h30
  • Local: Biblioteca
  • Classificação: Livre
  • Sarau Guarani Mbya
  • Data: 13 de abril
  • Horário: 14h
  • Local: Jardim
  • Classificação: Livre
  • Feira de Empreendedores: Associação Curumim
  • Data: 20 de abril
  • Horário: 10h às 18h
  • Local: Jardim
  • Classificação: Livre
  • E depois do Baile?
  • Data: 20 de abril
  • Horário: 16h
  • Local: Salão dos Espelhos
  • Classificação: Livre
  • com transmissão no canal do YouTube do Museu das Favelas
  • Desfile Seven Padduan
  • Data: 20 de abril
  • Horário: 17h
  • Local: Hall/Jardim
  • Classificação: 16 anos
  • Festa de Favela – Coral Guarani Kalipety e Grupo de Rap Guarani “Karai Valcenir”
  • Data: 27 de abril
  • Horário: 14h às 17h
  • Local: Jardim 

Confira mais detalhes sobre a programação aqui:

O Educativo realiza visitas mediadas por meio de agendamento prévio, via formulário disponível no site. As solicitações de agendamento devem ser feitas a partir da primeira terça-feira do mês anterior e permanecem abertas enquanto restarem vagas. Em caso de dúvidas, contato pelo e-mail agendamento@museudasfavelas.org.br.

View Comments (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2020. Afro.Tv Brasil todos direitos reservados.